Adentro Datacenter Solutions

X

O mercado de dados, análise, aprendizado de máquina e IA parece muito diferente do que era há um ano, após uma série de grandes aquisições. Segue um panorama do setor com 6 negociações que mudaram o cenário em 2019.

Definitivamente, esse mercado, que inclui dados, gerenciamento de dados, análises, inteligência de negócios, aprendizado de máquina, inteligência artificial e outras tecnologias relacionadas, é muito popular. Praticamente todos os CIOs têm pelo menos uma dessas tecnologias implantadas ou em sua lista de desejos.

As tecnologias mais avançadas são mais difíceis de implementar. Dessa forma fornecedores de tecnologia estão trabalhando através de suas próprias transformações digitais de seus portfólios de produtos e serviços.

Um dos lugares mais visíveis para se testemunhar essa mudança de mercado no último ano foi entre fornecedores relacionados a dados e análises. Seja uma grande empresa de nuvem com ou um provedor de plataforma menor que deseja adicionar recursos e funções ao seu portfólio existente. Houve várias aquisições importantes em 2019.

Esmiuçando-os, alguns temas emergem. A princípio, as organizações de fornecedores reconhecem que as cargas de trabalho de dados e análises estão indo para a nuvem. Dados de fluxo contínuo e em tempo real e análises são também as principais tecnologias presentes em algumas dessas aquisições. Ainda, a inteligência artificial é uma área essencial para investimentos. Há também um esforço entre aqueles que possuem os componentes de aprendizado de máquina e gerenciamento de dados para adicionar a peça de inteligência de negócios ao quebra-cabeça no portfólio de serviços e produtos que eles oferecem.

 

Qlik adquire a Attunity

Qlik é uma das líderes no mais recente relatório do Quadrante Mágico do Gartner para análise e inteligência de negócios. Em fevereiro, a empresa sediada na Filadélfia anunciou que iria adquirir a Attunity, empresa de capital aberto, fornecedora de soluções de integração de dados e software de gerenciamento de big data em um acordo no valor de US$ 560 milhões.

A Qlik disse que a Attunity fornece recursos de fluxo de dados em várias plataformas para dar suporte à mudança para a nuvem e análises em tempo real. O acordo também proporcionou à Qlik recursos ampliados de gerenciamento de dados corporativos.

Um mês antes do anúncio da negociação, Dan Potter, vice-presidente da Attunity, falou com a InformationWeek sobre a importância futura da nuvem para as organizações de dados.

“Estamos no meio de uma mudança transformadora para a nuvem”, disse ele. “As pessoas estão reavaliando onde querem fazer esse processamento. Qual é a estratégia certa para nós? É um momento divisor de águas no setor”. (Potter agora é vice-presidente de marketing de produtos da Qlik.)

 

Google anuncia planos para adquirir a Looker

O status do Google como gigante do setor de tecnologia tem suas origens no gerenciamento de dados e na tecnologia de big data da empresa. A empresa usou essa tecnologia internamente para desenvolver seu mecanismo de busca, o primeiro serviço ofertado pela Google. Ao longo dos anos, eles consolidaram seu status de gigante e líder no espaço de aprendizado de máquina e dados. Isto através da oferta de serviços de gerenciamento de dados, aprendizado de máquina e demais relacionados por meio do serviço de nuvem pública do Google.

O fornecedor de plataformas de análise e BI Looker incluiu suporte para o Google BigQuery ML como integrações do Looker Action Hub. Eles permitem que os dados sejam movidos para outros aplicativos, incluindo o popular TensorFlow do Google.

Em junho de 2019, o Google e o Looker deram mais um passo em seu relacionamento comercial, com o Google anunciando planos para adquirir a empresa de BI em um acordo no valor de US$ 2,6 bilhões.

Os benefícios

“O Looker amplia nossa oferta de análise de negócios com dois recursos importantes”, escreveu Thomas Kurian, CEO do Google Cloud, em um post de blog anunciando a aquisição planejada. “Primeiro, a capacidade de definir métricas de negócios uma vez, de maneira consistente entre as fontes de dados. Isso facilita a consulta de dados, mantendo definições consistentes em seus cálculos, garantindo que as equipes obtenham resultados precisos. Segundo, a Looker também fornece aos usuários uma poderosa plataforma de análise que fornece aplicativos para business intelligence e soluções específicas da base de uso, como análise de vendas, bem como produto de análise incorporado e flexível para colaborar nas decisões de negócio “.

As duas empresas compartilharam 350 clientes, incluindo Buzzfeed, Hearst, Sunrun, WPP Essence e Yahoo.

No entanto, em dezembro, o acordo ainda não fora fechado. A Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido anunciou uma investigação sobre o acordo em 2 de dezembro e estará coletando comentários até 20 de dezembro, tornando improvável que o acordo possa ser fechado ainda em 2019.

Em uma jogada separada do consumidor, o Google anunciou planos para adquirir a empresa de vestuário fitness FitBit em 1º de novembro, em um acordo no valor de US$ 2,1 bilhões. O Google já tinha uma posição nesse mercado com o relógio inteligente Wear OS para Android e seu aplicativo Google Fit. Mas o Google é uma empresa que reconhece o valor dos dados, e é provável que a coleta de dados do FitBit tenha tornado a empresa atraente para o Google ao mesmo tempo. Este acordo também pode estar sob análise, com fontes informando que o Departamento de Justiça dos EUA revisará os planos do acordo para possíveis problemas antitruste.


Prédio da Salesforce em Nova York.

 

Salesforce compra a Tableau

Se você esteve em alguma conferência de dados e análises neutra para fornecedores nos últimos anos, provavelmente notou o entusiasmo da base instalada do Tableau em relação à plataforma. Existem muitos deles também. Os clientes organizacionais – um total de 86.000 em junho – incluindo a GoDaddy, Nissan, Verizon e a JPMorgan Chase.

De fato, a Microsoft e o Tableau estavam muito à frente em 2019 como líderes do Quadrante Mágico do Gartner para análise e BI. A Qlik e a Thoughtspot foram as outras duas líderes em 2019.

Em junho, a Salesforce, gigante da nuvem de plataforma como serviço, mudou a forma desse mercado. Eles anunciaram planos de adquirir o player de visualização de dados Tableau em um acordo de ações no valor de US$ 15,7 bilhões. O acordo foi rapidamente concluído.

“Em 2020, o mundo gerará 50 vezes a quantidade de dados que gerou em 2011”, disse o CEO da Salesforce, Marc Benioff, após o anúncio da aquisição da Tableau em 10 de junho. “Aproveitar esse fluxo maciço de dados cria uma enorme oportunidade para o progresso econômico e humano “.

 

Sisense adquire Periscope Data

Mesmo antes do anúncio dos acordos Salesforce/Tableau e Google/Looker, o SiSense (na parte de visionários, do Quadrante Mágico do Gartner para análise e BI) anunciou planos de fusão com o Periscope Data (que recebeu uma menção honrosa no relatório).

O CEO da SiSense disse que o acordo de sua empresa e os demais faziam parte de uma mudança estratégica maior ocorrendo no mercado.

“O que estamos vendo agora são grandes movimentos estratégicos neste mercado – a consolidação de empresas de sucesso”, afirmou ele.

A SiSense não forneceu detalhes financeiros do acordo, mas disse que pagou mais de US$ 100 milhões em ações. A empresa levantou US$ 200 milhões em financiamento e seus clientes incluem General Electric e Nasdaq.

A empresa resultante da combinação deve ter uma receita anual de mais de US$ 100 milhões, com mais de 2.000 clientes e 700 funcionários.

“Muito em breve, toda empresa será uma empresa movida a dados e todo produto será movido a dados”, disse Orad em um anúncio preparado do acordo em maio. “Nuvem, big data, IA e aprendizado de máquina estão acelerando essa transição. Acreditamos que as equipes de dados, produtos e negócios são os construtores analíticos por trás dessa transformação: pessoas que desejam construir, mudar e impactar o mundo”.

 

HPE compra a MapR

Ainda assim, como algumas dessas consolidações de mercado marcaram força e executaram uma estratégia, o dilema do MapR pareceu uma queima de estoque. Um dos três fornecedores originais do Hadoop, a empresa era conhecida por oferecer uma mensagem mais forte do que seus concorrentes Cloudera e Hortonworks. Estes últimos anunciaram sua própria fusão em outubro de 2018 e a concluíram no final do mesmo ano.

O MapR silenciosamente registrou um aviso da WARN na Califórnia no início deste ano para informar aos funcionários que provavelmente fecharia permanentemente. O que levaria à demissão de 122 trabalhadores em 14 de junho, se não pudesse obter financiamento adicional ou um comprador.

Semanas se passaram e os prazos foram perdidos sem nenhum sinal de que alguém viria ao resgate da empresa de big data. Finalmente, em agosto, a Hewlett Packard Enterprise (HPE) anunciou que adquiriria certos ativos de negócios do MapR. Dentre eles, estava inclusa sua tecnologia, propriedade intelectual e experiência em inteligência artificial, aprendizado de máquina e gerenciamento de dados analíticos.

“A explosão de dados está criando uma nova era de inteligência, na qual os vencedores serão aqueles que aproveitarão o poder dos dados, onde quer que estejam”, disse o CEO da HPE, Antonio Neri, em um comunicado. “A tecnologia de sistema de arquivos do MapR permite que a HPE ofereça um portfólio completo de produtos para impulsionar aplicativos de inteligência artificial e análises, e reforça nossa capacidade de ajudar os clientes a gerenciar seus ativos de dados de ponta a ponta, da borda à nuvem”.

O acordo marcou o fim de uma era para o Hadoop e seus fornecedores. A Cloudera, que agora é a Cloudera/Hortonworks, está oferecendo uma plataforma mais ampla de serviços de gerenciamento de dados que também vai muito além do Hadoop.

 

Cloudera compra a Arcadia

Então, o que a Cloudera está fazendo além do Hadoop? A empresa, que agora se autodenomina empresa de nuvem de dados corporativos, anunciou em setembro que estava adquirindo certos ativos da Arcadia Data, uma provedora de inteligência de negócios e análises em tempo real, alimentadas por IA, nativas em nuvem. Cloudera disse que espera que a tecnologia da Arcadia a auxilie a acelerar o tempo de percepção dos clientes por meio do acesso aprimorado de autoatendimento aos dados e a melhorar o tempo de resposta da análise.

Essa é parte da visão da Cloudera para o futuro – uma plataforma de dados em larga escala composta por componentes de código aberto baseados na nuvem. Ela se baseia na filosofia inicial do Hadoop de alavancar hardware comum para sistemas distribuídos em larga escala, reunindo a pilha de software como peças de Lego. Um compromisso com o software de código aberto e uma mudança em direção a um ecossistema flexível de tecnologias.

 

Traduzido e adaptado de Information Week. 6 Data and Analytics Deals That Changed the Game in 2019. DAVIS, Jessica. Disponível em: <https://www.informationweek.com/big-data/ai-machine-learning/6-data-and-analytics-deals-that-changed-the-game-in-2019/d/d-id/1336600?page_number=1>. Acesso em 25 dez. 2019.

(Procurando backup em cloud? Clique aqui!)

Gostou deste artigo? Leia também “Desafios tecnológicos encontrados por corporações“.

deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


           Associado Abrahosting

Contatos

Métodos de pagamento

               Cartões de crédito