Adentro Datacenter Solutions

X

A computação em nuvem está conquistando o mundo. De fato, 94% das cargas de trabalho e instâncias de computação serão processadas por meio de datacenters em nuvem até 2021, comparado a apenas 6% pelos datacenters tradicionais, de acordo com pesquisa da Cisco.

O princípio da nuvem não é novo, mas à medida que mais e mais empresas e negócios mudam para serviços baseados em nuvem, é importante entender os detalhes da terminologia e dos conceitos da computação em nuvem.

cloud computing

O que é a nuvem?

Para não técnicos, a nuvem pode ser um conceito intimidador e nebuloso. Ouvimos sobre computação em nuvem o tempo todo, mas o que exatamente isso significa?

O Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST) descreve os conceitos básicos da computação em nuvem da seguinte maneira:

A computação em nuvem é um modelo para permitir acesso onipresente, conveniente e de rede sob demanda a um conjunto compartilhado de recursos de computação configuráveis ​​(por exemplo, redes, servidores, armazenamento, aplicativos e serviços) que podem ser rapidamente provisionados e liberados com o mínimo esforço de gerenciamento ou interação do provedor de serviços.

Ainda confuso?

Em resumo, a nuvem é a Internet, e a computação em nuvem é a linguagem técnica que descreve softwares e serviços executados na Internet (ou intranet), e não em servidores e discos rígidos privados.

Como a computação em nuvem funciona?

A computação em nuvem difere dos serviços tradicionais de hospedagem de TI, pois o consumidor (seja um negócio, organização ou usuário individual) geralmente não possui a infraestrutura necessária para dar suporte aos programas ou aplicativos que eles usam.

Em vez disso, esses elementos pertencem e são operados por terceiros, e o usuário final paga apenas pelos serviços que utiliza. Em outras palavras, a computação em nuvem é um modelo de computação sob demanda, baseado em utilitários.

Existem cinco características principais da computação em nuvem, explicadas abaixo:

Autoatendimento sob demanda

Os usuários podem acessar serviços de computação pela nuvem quando precisam, sem a interação do provedor de serviços. Os serviços de computação devem ser totalmente sob demanda, para que os usuários tenham controle e agilidade para atender às necessidades em evolução.

Amplo acesso à rede

Os serviços de computação em nuvem estão amplamente disponíveis via rede através das ferramentas preferidas dos usuários (por exemplo, laptops, desktops, smartphones etc.).

Agrupamento de recursos

Um dos elementos mais atraentes da computação em nuvem é o pool de recursos para fornecer serviços de computação em escala. Recursos, como armazenamento, memória, processamento e largura de banda da rede, são agrupados e atribuídos a vários consumidores com base na demanda.

Rápida elasticidade

A alocação bem sucedida de recursos requer elasticidade. Os recursos devem ser atribuídos com precisão e rapidez, com a capacidade de absorver aumentos e diminuições significativas na demanda do serviço ou degradação da qualidade.

Serviço medido

Seguindo o modelo de utilidade, os serviços de computação em nuvem são medidos. Essa medida permite que o provedor de serviços (e o consumidor) acompanhe o uso e avalie os custos de acordo com a demanda de recursos.

Modelos de serviço de computação em nuvem

As soluções em nuvem vêm em três modelos principais de serviço: Infraestrutura como serviço (IaaS), Plataforma como serviço (PaaS) e Software como serviço (SaaS).

cloud

IaaS

O IaaS fornece aos usuários acesso a armazenamento, rede, servidores e outros recursos de computação via nuvem. Embora o usuário ainda seja responsável por gerenciar seus aplicativos, dados, middleware etc., o IaaS fornece ambientes automatizados e escalonáveis ​​que possibilitam um alto grau de controle e flexibilidade para o usuário.

Por exemplo, muitas empresas usam o IaaS para dar suporte a picos de carga de trabalho durante as épocas de maior movimento (como feriados).

Os fornecedores populares de IaaS incluem:

  • Adentro Cloud Computing
  • Amazon Web Services (AWS)
  • Microsoft Azure
  • Mecanismo de computação do Google (GCE)

PaaS

Essa camada de serviço é voltada principalmente para desenvolvedores e profissionais de operações. Os provedores de serviços alugam plataformas baseadas na nuvem para que os usuários desenvolvam e entreguem aplicativos. Em outras palavras, o PaaS fornece uma estrutura que torna mais fácil e mais eficiente criar, personalizar e implantar aplicativos.

SaaS

Os serviços de aplicativos em nuvem são os mais conhecidos dos modelos de serviços em nuvem. O software é hospedado, empacotado e entregue por terceiros pela Internet (normalmente em uma interface baseada em navegador). Ao entregar o aplicativo de software pela Internet, as empresas podem transferir os custos de gerenciamento e manutenção para o (s) fornecedor (es).

As opções populares de SaaS incluem software de gerenciamento de e-mail e relacionamento com o cliente.

Tipos de computação em nuvem

Existem três opções principais de implantação da computação em nuvem: nuvens privadas, públicas e híbridas. Cada um tem suas próprias vantagens e desvantagens e qual deles você (ou sua empresa) escolherá dependerá de seus dados, bem como do nível de segurança e gerenciamento necessários.

Público

Uma nuvem pública é provavelmente a opção de computação em nuvem mais conhecida. É aqui que todos os serviços e infraestrutura de suporte são gerenciados externamente pela Internet e compartilhados entre vários usuários (ou inquilinos).

Um bom exemplo de nuvem pública no nível do consumidor individual é um serviço de streaming como Netflix ou Hulu. Os usuários assinam o serviço através de uma conta individual, mas acessam os mesmos serviços através da plataforma através da Internet.

A vantagem de usar uma nuvem pública é o aumento da eficiência e a subsequente relação custo-benefício dos recursos compartilhados. As nuvens públicas são geralmente mais baratas que as soluções de nuvem privada e híbrida (bem como a computação tradicional no local) porque dependem de economias de escala. Os usuários não precisam pagar pelos serviços que não estão usando e não precisam se preocupar em gerenciar e manter a infraestrutura física.

Privado

Uma nuvem privada fornece serviços de TI através da Internet ou de uma rede privada para selecionar usuários, e não para o público em geral. Em vez de ter vários inquilinos, como uma nuvem pública, normalmente uma nuvem privada possui apenas um inquilino. Todos os dados são protegidos por um firewall. Essa é uma escolha popular para muitas empresas que desejam a agilidade da nuvem com maior personalização e segurança.

Nuvens privadas podem residir no local ou fora dele. O recurso distintivo é o inquilino único e privado que mantém maior controle sobre os serviços de TI. Nuvens privadas são escolhas populares para organizações que têm altas prioridades em segurança e conformidade.

Híbrido

Os ambientes de nuvem híbrida combinam elementos de nuvem pública e privada em vários graus. Apesar de operar de forma independente, as nuvens em um ambiente híbrido se comunicam por uma conexão criptografada e permitem a portabilidade de dados e aplicativos.

Essa é uma solução em nuvem cada vez mais popular, pois permite às organizações maior flexibilidade para atender às suas necessidades de TI.

Exemplo: um determinado ERP hospedado em cloud para servir os usuários internos de uma determinada empresa e nessa mesma estrutura também rodando   serviços aberto ao publico dessa empresa como um portal de envio de informações.

Veja mais alguns exemplos de como esses recursos são divididos.

Benefícios do uso da nuvem para seus negócios

Existem muitas vantagens em potencial na adoção de soluções baseadas em nuvem para seus negócios. Dependendo das necessidades de negócios e dados, a migração para um ambiente em nuvem pode resultar nos seguintes benefícios:

Economia de custos

Embora o preço inicial da migração para a nuvem possa causar choque de etiqueta em algumas empresas, existem oportunidades atraentes para o ROI. Operar na nuvem normalmente significa adotar um modelo de pagamento conforme o uso, o que significa que você não precisa mais pagar pela TI que não está usando (seja armazenamento, largura de banda etc.).

Além disso, as soluções em nuvem são particularmente acessíveis para empresas menores que não têm capital para construir e gerenciar suas próprias infra-estruturas de TI. Maior eficiência e economia de escala significam mais dinheiro no bolso a longo prazo.

Confiabilidade

Uma plataforma de nuvem gerenciada geralmente é muito mais confiável do que uma infraestrutura de TI interna, com menos instâncias de tempo de inatividade ou interrupções de serviço. A maioria dos provedores oferece suporte 24/7 e mais de 99,9% de disponibilidade.

Com os backups dos respectivos dados hospedados, você pode ter certeza de que suas informações e aplicativos estarão disponíveis sempre que precisar.

Mobilidade

A nuvem traz um nível de portabilidade inédito na entrega tradicional de TI. Ao gerenciar seus dados e software na nuvem, os funcionários podem acessar as informações necessárias e se comunicar sempre e onde quiserem do laptop, smartphone ou outros dispositivos conectados à Internet.

As soluções baseadas em nuvem abrem oportunidades para mais trabalho remoto e maior produtividade e eficiência, pois todos têm acesso garantido às mesmas informações atualizadas com o toque de um botão.

Ainda está nebuloso sobre como a computação em nuvem funciona para os seus negócios? A ADENTRO pode ajudá-lo a desmistificar suas operações em nuvem.

deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


           Associado Abrahosting

Contatos

Métodos de pagamento

               Cartões de crédito