Adentro Datacenter Solutions

X

Armazenamento de dados é considerado ponto crucial de qualquer empresa, não importando qual seja o meio de atuação dela. Por isso, empreendedores buscam por segurança e velocidade – e nisso há uma diferença entre SAS e SATA.

SAS e SATA são os modelos de disco rígido (ou HD) mais populares do mercado, com cada um tendo seus prós e contras. Porém, o que é SATA? O que é um HD SAS? Quais as diferença entre conector SAS e SATA? Confira agora!

 

Diferença entre sas e sata

O que é SATA?

“Vindo depois do PATA, o HD SATA apresenta um grande ganho de armazenamento entre HDs tradicionais.

A sigla SATA significa Serial Advanced Technology Attachment, se referindo ao tipo de tecnologia que é usada para transferência de dados. Ele é um sucessor do Parallel ATA, após a transferência de dados passar a ser em série e não paralela.

Um HD SATA utiliza de dois canais separados, um para envio de dados e outro para recebimento. Isso quase elimina problemas de sincronização e interferência, o que permite frequências mais altas para transferências.

Além disso, o conector SATA conta com 7 fios de conexão apenas (no PATA, eram 40 fios), se distribuindo entre:

  • 2 fios para transmissão;
  • 2 fios para recepção;
  • 3 fios terra.

O que é SATA: suas versões

Antes do SATA, houve o primeiro padrão a integrar a controladora com disco rígido, o IDE (Integrated Drive Eletronics). Lançado por volta de 1986, era considerado uma inovação, mas apresentava problemas de compatibilidade entre fabricantes.

Por isso, foi criado o padrão ATA, que passou a se chamar IDE/ATA, que apresentava uma porta IDE e uma FDD (drive de disquete). Cada uma delas permitia a instalação de dois drives, o que significava até 4 discos rígidos ou CD/DVD-ROMs numa placa.

Porém, este deu lugar ao SATA e depois o SATA II, que se diferenciavam pela velocidade de transferência de dados: o primeiro rodava a 1.5Gb/s e o segundo a 3.0Gb/s. Por fim, há o SATA III, que roda a 6.0Gb/s.

 

O que é um HD SAS?

“Um HD SAS oferece todas as vantagens do SCSI, mas numa transferência de dados em série.”

O HD SAS significa Serial Attached SCSI (SCSI significa Small Computer System Interface) ou, traduzindo, SCSI com Serial Anexado. Dessa forma, já guarda uma semelhança com o que é SATA: o SAS também é uma evolução de outro modelo.

No caso do SAS, também evolui pelo modelo de transferência se tornar do tipo em série, enquanto antes era de comunicação paralela.

Utilizando do conjunto de comandos padrão do SCSI, o SAS oferece compatibilidade com SATA a partir da versão II. Com isso, permite que SATA seja conectado em blackplanes SAS, embora o inverso não seja possível.

Por fim, o conector SAS é bem menor que o os conectores SCSI tradicionais paralelos, permitindo transferência de dados em velocidades acima de 6 Gb/s.

Protocolos SAS

O padrão SAS conta com a definição de 6 camadas, do maior para o menor, que são: aplicação, transporte, porto, ligação, PHY e física (onde há o conector SAS). Por entre as camadas, há 4 protocolos SAS:

  • O Protocolo Serial SCSI (SSP), que executa comunicação em nível de comando com SCSI;
  • Protocolo de tunelamento em Série ATA (STP), que executa comunicação em nível de comando com SATA;
  • O Protocolo de gestão em série (SMP), que gerencia o tecido SAS;
  • Protocolo único para comunicação entre camada de ligação e PHY.

Diferenças entre sas e sata

SAS vs SATA: qual a diferença entre SAS e SATA?

Então, qual é a diferença entre o que é um HD SAS e um SATA? Bem, há algumas diferenças entre SAS e SATA que podem impactar na sua decisão – e abordaremos isso por tópicos.

Confiabilidade

Quanto às falhas, uma unidade SAS conta com o tempo médio de 1,2 a 1,6 milhões de horas de trabalho a 45ºC sem falhas. Enquanto isso, um SATA conta com 700 mil horas a 25ºC.

Por isso, aqui fica um ponto para sua decisão: você busca o esforço contínuo do SAS ou a execução completa do SATA em menos horas de funcionamento?

Taxa de acesso

A taxa de transferência de dados de um SAS é de 15 Gb/s, enquanto o de um SATA é de apenas 6 Gb/s. Dessa forma, se busca melhor transferência de dados, o conector SAS apresenta uma taxa maior do que o SATA.

Velocidade de operação

A velocidade com que dados são processados, lidos ou transferidos num dispositivo de armazenamento pode ser afetada por vários fatores, com foco no RPM. RPM significa rotações por minuto e é responsável por maior ou menor rendimento de uma unidade.

Num dispositivo SATA, é comum a velocidade de operação ficar entre 5400-7200 RPM, enquanto no SAS fica entre 7200-15000 RPM. Dessa forma, o SAS é mais recomendado para manipulação de arquivos grandes.

Armazenamento

Agora se busca armazenamento, o SATA supera em muito o SAS: enquanto o SAS apresenta em sua maioria dispositivos com capacidade de até 500 GB, o SATA apresenta normalmente HDs com 1 TB.

Consumo de energia

Outro ponto negativo do SAS é o seu consumo de energia, que é o dobro do SATA, pois possui velocidade maior e cabeamento mais longo. Com isso, demanda maior energia para funcionar.

Uso

Por fim, o SATA é mais recomendado para computadores pessoais e servidores de baixo custo. Enquanto isso, SAS é a melhor opção para servidores de alto padrão.

 

Diferenças entre SAS e SATA: qual é o melhor para você?

Ao final de uma comparação SAS vs SATA, só há uma resposta: depende de sua necessidade. Se busca por velocidade e menor tempo de resposta de aplicativos do servidor, escolha o SAS. Se busca armazenamento alto e custo baixo, fique com o SATA.

Dessa forma, as diferenças entre SAS e SATA são mais uma questão de praticidade requerida pelo usuário – e claro, de segurança dos dados. Ambos são adequados ao que se propõe fazer!

deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


           Associado Abrahosting

Contatos

Métodos de pagamento

               Cartões de crédito