Adentro Datacenter Solutions

X

Afinal de contas, a comparação Kubernetes vs. Docker é mesmo admissível ou ela não passa de um equívoco advindo da confusão quanto ao papel de cada uma dessas plataformas?

Com o intuito de falar mais sobre esse assunto, explicamos para que serve o Docker e o Kubernetes e quais as diferenças entre esses dois softwares. Acompanhe na leitura para saber mais!

 

Kubernetes vs. Docker - as diferenças entre os conceitos

Kubernetes vs. Docker: as diferenças entre os conceitos

Antes de qualquer coisa, devemos definir o que são essas plataformas. Assim, você entenderá de forma mais clara a diferença entre elas. Confira abaixo!

O que é o Docker?

Em linhas gerais, podemos definir essa aplicação como um software de código aberto e alto desempenho, que permite a implantação automatizada de contêineres e outras aplicações dentro de servidores.

Por sua eficiência o Docker Engine passou a ser largamente utilizado, sendo considerada a plataforma padrão tanto para implantação de aplicativos locais, como em nuvem.

O que é o Kubernetes?

Com o tempo, os aplicativos foram se tornando mais complexos, envolvendo a implantação de vários contêineres em locais distintos.

O Kubernetes foi criado para permitir a implantação de gerenciamento desses contêineres em larga escala, tornando a criação e dimensionamento desses pacotes muito mais rápida e eficaz.

Assim como o Docker, essa plataforma é de código aberto, e tem como objetivo principal fazer o controle dos locais em que serão executados os contêineres.

 

Funções do Docker e do Kubernetes

Como vimos no tópico anterior, essas duas plataformas são utilizadas com objetivos distintos, pois suas funções são distintas.

Enquanto o Docker atua no empacotamento de ambientes completos ou de aplicações isoladas em contêineres, o Kubernetes permite o gerenciamento de aplicações em diversos contêineres, por meio de vários hosts.

Para tornar ainda mais clara a diferença essas plataformas, indicamos quais são as funcionalidades de cada uma delas. Confira a seguir!

 

Funcionalidades do Docker

Conteinerização

Uma das principais funções do Docker é a transformação de aplicações e ambientes em contêineres, facilitando a portabilidade dessas mesmas aplicações para qualquer host.

Criação de imagens

O Docker possibilita a criação de contêineres prontos para implantação, a partir da criação e compartilhamento dos pacotes. Isso é possível por meio do Docker Hub.

Definições dos recursos dos contêineres

Os usuários do Docker podem, ainda, definir os recursos de sistema a serem aplicados na execução de cada contêiner.

 

Funcionalidade do Kubernetes

Gerenciamento dos pods

Diferentemente do Docker, o Kubernetes permite que o se faça a configuração e monitoramento dos pods. É possível, ainda, dimensionar e agrupar essas unidades.

Implantação facilitada de aplicativos

Com o Kubernetes, torna-se possível agendar a execução dos pacotes e facilitar o dimensionamento dos contêineres, implantando-os em vários clusters. Ademais, o monitoramento dos aplicativos pelo Kubernetes é automatizado.

Aplicativos portáteis

Os aplicativos executados por meio da utilização do Kubernetes tornam-se portáteis, o que facilita a migração das cargas de trabalho entre diversos ambientes.

 

As vantagens do Docker e do Kubernetes para empresas

A essa altura, você já deve ter percebido que o uso de cada uma dessas plataformas pode trazer uma série de vantagens aos usuários.

A utilização do Docker, por exemplo, possibilita a redução do tempo de deploy, ao permitir o empacotamento dos aplicativos.

De fato, o uso dessa plataforma dispensa a necessidade de ajustes a serem realizados no ambiente de aplicação dos contêineres.

Com isso, pode-se ter softwares disponibilizados em um tempo muito mais curto do que em virtualizações feitas por procedimentos mais convencionais.

Ademais, a modularidade permite que os desenvolvedores adicionem funcionalidades e façam atualizações nos softwares sem a necessidade de interrompê-los.

Já o Kubernetes possibilita o agendamento da execução de contêineres em máquinas virtuais, considerando os requisitos preestabelecidos dos recursos para cada um dos pacotes.

Além disso, essa plataforma automatiza processos como a reinicialização e a replicação de contêineres.

 

Docker ou kubernetes - qual escolher

Docker ou Kubernetes: qual escolher?

Diante de tantas funcionalidades e vantagens, recomendamos a utilização das duas plataformas de maneira conjunta.

Isso mesmo! Ao usar o Docker juntamente com o Kubernetes, você poderá tornar seu aplicativo muito mais disponível, amigável e funcional.

De fato, a conteinerização por meio do Docker e o gerenciamento e a implantação dos contêineres através do Kubernetes são funcionalidades complementares.

Pode-se, por exemplo, fazer a execução de build do Docker em um cluster que está na plataforma do Kubernetes.

Ademais, ao utilizar essas duas ferramentas em conjunto, os nós offline não interromperão o funcionamento do seu aplicativo.

Para se ter uma performance ainda melhor no uso conjunto dessas soluções, pode-se, ainda, adotar práticas específicas de DevOps.

 

Use do Docker junto com o Kubernetes para uma experiência mais completa!

Como você mesmo pôde concluir a partir da leitura desse artigo, a pergunta sobre qual seria a melhor dessas duas soluções não faz muito sentido. Isso porque a utilização conjunta das duas plataformas é o mais recomendado.

Por isso, esqueça a comparação Kubernetes vs. Docker e dê mais robustez à sua estrutura com a utilização conjunta dessas duas soluções!

 

E você, já utiliza o Docker ou o Kubernetes para fazer aplicações? Deixe seu comentário!

deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


           Associado Abrahosting

Contatos

Métodos de pagamento

               Cartões de crédito