Adentro Datacenter Solutions

X

O plano ou planejamento de continuidade de negócios é o processo envolvido na criação de um sistema de prevenção e recuperação de potenciais ameaças a uma empresa. O plano garante que o pessoal e os ativos estejam protegidos e possam funcionar rapidamente em caso de desastre. O PCN é geralmente concebido com antecedência e envolve a contribuição das principais partes interessadas e dos funcionários.

O PCN envolve a definição de todos e quaisquer riscos que possam afetar as operações da empresa, tornando-se uma parte importante da estratégia de gerenciamento de riscos da organização. Os riscos podem incluir desastres naturais – incêndios, inundações ou eventos relacionados ao clima – e ataques cibernéticos. Uma vez identificados os riscos, o plano também deve incluir:

  • Determinar como esses riscos afetarão as operações;
  • Implementar salvaguardas e procedimentos para mitigar os riscos;
  • Procedimentos de teste para garantir que eles funcionem;
  • Revisar o processo para certificar-se de que está atualizado.

PCNs são uma parte importante de qualquer negócio. Ameaças e interrupções significam uma perda de receita e custos mais altos, o que leva a uma queda na lucratividade. E as empresas não podem confiar apenas no seguro porque não cobre todos os custos e os clientes que se mudam para a concorrência.

Entendendo o Plano de Continuidade de Negócios

As empresas são propensas a uma série de desastres que variam em grau de menor a catastrófico. O planejamento de continuidade de negócios geralmente serve para ajudar uma empresa a continuar operando no caso de grandes desastres, como incêndios por exemplo. Os BCPs são diferentes de um plano de recuperação de desastres, que se concentra na recuperação do sistema de TI de uma empresa após uma crise.

Considere uma empresa financeira com sede em uma cidade grande. Pode colocar um PCN no local, tomando medidas, incluindo backup de seu computador e arquivos do cliente fora do local. Se algo acontecesse com o escritório corporativo da empresa, seus escritórios satélites ainda teriam acesso às informações importantes.

Um ponto importante a ser observado é que o PCN pode não ser tão eficaz se uma grande parte da população for afetada, como no caso de um surto de doença.

Desenvolvendo um Plano de Continuidade de Negócios

Existem várias etapas que muitas empresas devem seguir para desenvolver um PCN sólido. Elas incluem:

  • Análise de Impacto nos Negócios: Aqui, a empresa identificará funções e recursos relacionados que são sensíveis ao tempo;
  • Recuperação: Nessa parte, o negócio deve identificar e implementar etapas para recuperar funções críticas de negócios;
  • Organização: Uma equipe de continuidade deve ser criada. Esta equipe elaborará um plano para gerenciar a interrupção;
  • Treinamento: A equipe de continuidade deve ser treinada e testada. Os membros da equipe também devem completar exercícios que revisem o plano e as estratégias.

As empresas também podem achar útil criar uma lista de verificação que inclua detalhes importantes, como informações de contato de emergência, uma lista de recursos que a equipe de continuidade possa precisar, onde os dados de backup e outras informações necessárias estejam armazenados e como contatar pessoas terceiras importantes.

Além de testar a equipe de continuidade, a empresa também deve testar o próprio PCN. Ele deve ser testado várias vezes para garantir que possa ser aplicado a muitos cenários de risco diferentes. E isso ajudará a identificar quaisquer deficiências no plano que possam ser identificadas e corrigidas antes da crise de fato ocorrer.

Importante! Para que um plano de continuidade de negócios seja bem-sucedido, todos os funcionários, mesmo aqueles que não estão na equipe de continuidade, devem estar cientes do plano.

Análise de impacto de continuidade de negócios

Uma parte importante do desenvolvimento de um PCN é uma análise de impacto de continuidade de negócios. Ele identifica os efeitos da interrupção de funções e processos de negócios. Ele também usa informações para tomar decisões sobre prioridades e estratégias de recuperação.

A FEMA (Agência Federal de Gestão de Emergências dos EUA, que faz parte do Departamento de Segurança Interna) fornece uma planilha de impactos financeiros e operacionais para ajudar a executar uma análise de continuidade de negócios. A planilha deve ser preenchida por gerentes de funções e processos que estejam bem familiarizados com os negócios. Essas planilhas resumirão o seguinte:

  • Os impactos – financeiros e operacionais – que resultam da perda de funções e processos empresariais individuais;
  • Identificar quando a perda de uma função ou processo resultaria nos impactos comerciais identificados.

A conclusão da análise pode ajudar as empresas a identificar e priorizar os processos com maior impacto nas funções financeiras e operacionais da empresa. O ponto em que eles devem ser recuperados é geralmente conhecido como o “objetivo do tempo de recuperação“.

 

Traduzido e adaptado de Investopedia. KENTON, Will. Disponível em: <https://www.investopedia.com/terms/b/business-continuity-planning.asp> Acesso em 21 de jul. de 2019.

deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


           Associado Abrahosting

Contatos

Métodos de pagamento

               Cartões de crédito