Adentro Datacenter Solutions

X

Apesar do crescimento de novas tendências de infraestrutura como a computação em nuvem, colocation e datacenters escaláveis, a realidade é que a maioria das organizações ainda depende de DCs internos para suas principais necessidades operacionais. Portanto, não seria justo supor que a gestão de datacenter por terceiros vai substituir completamente os DCs internos em um futuro próximo. Ao mesmo tempo, as mesmas empresas também estão começando a perceber que a escalabilidade e a agilidade dos negócios são fatores críticos de sucesso no mundo conectado digitalmente.

Ao persistirem com seus datacenters internos, as empresas potencialmente acabam limitando o acesso a um rico conjunto de serviços que poderiam levar a uma maior agilidade nos negócios, escalabilidade de processos com maior facilidade e a criação de um ecossistema de TI que possa impulsionar a inovação nos negócios. Em muitos casos, a apreensão sobre o quesito segurança e controle tem distanciado os CIOs da utilização de recursos de terceiros (DCs ou clouds públicas), especialmente quando se trata de manter seguro os aplicativos críticos para o negócio e os dados pessoais. Por exemplo, a indústria de serviços de finanças precisa armazenar e processar grandes quantidades de transações de clientes. Ao mesmo tempo que isto é uma ótima oportunidade de aumentar a eficiência, movendo enormes conjuntos de dados para DCs escaláveis, o risco de segurança compreendido não permite que as empresas implementem esse tipo de migração e elas acabam permanecendo com a confiança em seus DCs internos.

Isso implica que as partes mais críticas das empresas não obtém nenhum dos benefícios estratégicos dos negócios em ambientes dinâmicos de hiperescala (nuvens e DCs). Ironicamente, sistemas periféricos/não-críticos, como sistemas de gerenciamento de recursos humanos, pequenos aplicativos de departamentos em geral e portais da Web, são os primeiros a migrar para fora do firewall.

Os pontos de vista recentes dos analistas parecem estar muito alinhados com essa lógica. De acordo com empresas de pesquisa e consultoria como a Gartner, dos EUA, o tradicional modelo de DC interno está passando por mudanças drásticas, e devemos esperar um forte declínio no uso destes DCs tradicionais nos próximos 5 a 7 anos. De acordo com a Gartner, até 2025, apenas 20% das empresas terão DCs internos, comparado aos 90% de 2018. Então, isto significa que 70% das companhias terão se distanciado completamente da gestão de datacenters.

Um fator chave que impulsiona a mudança para os DCs terceirizados é o forte apoio da comunidade de tecnologia (à nível global) para aplicativos baseados em nuvem e soluções de armazenamento de datacenter de classe empresarial. Com a nuvem se tornando um grande mercado hoje, estamos vendo uma inovação tecnológica maior e mais rápida no ecossistema da nuvem, em comparação com o cenário de software local. Todos os principais fornecedores de software corporativo (SAP, Microsoft, Oracle, Salesforce etc.) fizeram investimentos significativos na construção de comunidades de desenvolvimento em nuvem. Lacunas em segurança, a experiência do usuário e o desempenho estão sendo tratados em um ritmo muito mais rápido nas comunidades de desenvolvimento em nuvem, com a expectativa de que eles estejam no mesmo nível dos sistemas on-premise no futuro. Isso fortaleceria o projeto de quem deseja sair dos DCs “em casa” e entrar em uma infraestrutura completamente terceirizada para aplicativos corporativos.

A outra questão importante é – quem daria o primeiro passo nessa mudança? As grandes empresas seriam as primeiras a considerar a desativação de seus DCs locais, com a oportunidade de economias significativas (já que seus volumes de dados e necessidades de computação também são muito grandes). Nosso palpite é de que a transição seria impulsionada inicialmente pelas empresas de médio porte, e não pelas grandes empresas. Isso ocorreria porque as empresas de médio porte já usam uma porcentagem maior de DCs externos e na nuvem para suas necessidades de TI, mas ainda tendem a se apegar a seus DCs internos para sistemas críticos. Com orçamentos de TI menores, essas organizações realmente têm maior motivação para migrar completamente para a infraestrutura de terceiros. As economias com a infraestrutura de quem não usa estes serviços em casa permitem que eles invistam em segurança de ‘classe empresarial’ (endpoint, rede, dados e aplicativos), ferramentas de governança e soluções robustas de armazenamento de datacenter. No entanto, na ausência de práticas e parâmetros de referência predefinidos, os CIOs de empresas de médio porte precisarão optar entre o risco potencial de segurança, enviando dados críticos para fora do firewall e poder investir em ferramentas e plataformas mais fortes, para minimizar esses riscos.

O modelo de DC interno, portanto, não se parece com um modelo estratégico viável no curto prazo. A criação e a manutenção de seu próprio DC provavelmente estará muito abaixo na lista de prioridades dos CIOs, no futuro. Os diretores de TI precisarão reavaliar sua estratégia de tecnologia e afastar-se do gerenciamento interno de datacenter se quiserem permanecer competitivos em um futuro altamente conectado e em hiperescala.

 

Traduzido e adaptado de Net Magic Solutions. Why Businesses Need to Move Away from In-house DCs. KAW, Vimal. Disponível em: <https://www.netmagicsolutions.com/blog/why-businesses-need-to-move-away-from-in-house-dcs>. Acesso em: 17 de Set de 2019.

 

(Procurando backup em cloud? Clique aqui!)

 

Adentro

Você deve conhecer a Adentro, pois essa empresa pode te ajudar a se adequar a nuvem. Quer saber mais a respeito? clique aqui e tire suas dúvidas em contato conosco. 

Gostou desse artigo? Compartilhe-o!
Caso tenha dúvidas ou interesse em sugerir a elaboração de algum conteúdo especifico comente logo aqui em abaixo.

deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


           Associado Abrahosting

Contatos

Métodos de pagamento

               Cartões de crédito