Adentro Datacenter Solutions

X

Com a era digital e várias operações e transações acontecendo de forma online, é completamente necessário as empresas se preocuparem com a segurança de seus dados e informações e segurança cloud.

Já não é mais permitido negligenciar as grandes ocorrências de ataques de hackers e crimes cibernéticos, por isso que cada vez mais as empresas precisam discutir, debater e criar estratégias de cibersegurança.

Tendo isso em mente, separamos 14 práticas de segurança cloud para proteger sua empresa. Confira!

1. Invista em um programa de ameaças internas

Esse programa é considerado uma parte essencial e moderna de segurança cibernética, afinal de contas ter funcionários com acesso a dados é arriscado, pois pode ocorrer de serem vazados ou danificados.

A criação de um programa de ameaças internas é uma solução fundamental, sobretudo para empresas que possuem muitos dados confidenciais e tê-los vazados pode arruinar a reputação da marca.

 

2. Faça simulações de phishing

Os ataques de phishing são verdadeiras ameaças cibernéticas e bastante recorrentes, portanto, é essencial treinar os funcionários para não abrirem links ou baixarem arquivos desconhecidos.

Fazer simulações de phishing é uma forma segura de treinar os funcionários e fazê-los entender o poder nocivo real dos ataques de phishing.

 

3. Eduque os funcionários que trabalham remotamente

No mundo globalizando onde é possível ter acesso a “tudo” através da internet é bastante comum funcionários de empresas terem o perigoso hábito de acessarem as redes corporativas por meio de redes Wi-Fi públicas e não seguras.

Com tantos perigos cibernéticos tais procedimentos não são convenientes, pelo contrário são considerados inaceitáveis e é preciso que reconheçam que estão sujeitos a enormes riscos.

Fazer um treinamento e oferecer uma educação sobre as precauções a serem tomadas para evitar esses riscos é fundamental.

 

4. Priorize a privacidade de dados

A privacidade dos dados digitais já é bastante conhecido e está coberta por uma legislação que visa melhor regulamentá-la.

Assim é preciso que haja uma priorização de dados dentro da própria empresa como uma medida de melhor protegê-los, elencando as diferentes políticas de cibersegurança.

 

5. Conscientização sobre cibersegurança

Os funcionários são a primeira linha de defesa contra o cibercrime, no entanto, pesquisas já revelaram que boa parte dos incidentes de ameaças internas são causadas por um funcionário.

Portanto, é vital para a segurança dos dados de uma empresa que haja programas de conscientização dentro da organização sobre cibersegurança para poder educar melhor quanto ao risco de determinados comportamentos realizados por funcionários.

 

6. Deixe claro a política de segurança cibernética seguida por sua empresa

É preciso que funcionários da empresa conheçam a política de segurança cibernética da empresa, porém, não somente eles, é necessário que você informe a terceiros ou entidades terceirizadas sobre a política que a organização segue para que respeitem e sigam também.

 

7. Implementação de segurança da informação

Toda empresa deve fazer a implementação e manter uma estrutura de segurança da informação para que consigam empregar as políticas de segurança cibernéticas, detectar incidentes e investiga-los de forma mais rápida e eficiente.

 

8. Monitoramento de usuário e arquivos

As ameaças costumam tirar proveito e aparecer de diversas formas, portanto, uma forma eficiente de poder observar isso é monitorando atividades, usuários e arquivos que os funcionários acessam, para assim ser mais efetivo na reação caso algum incidente acontece ou para evitar uma ameaça.

 

9. Gerenciadores de Senhas

O uso de senhas fracas ainda é bastante comum por funcionários dos mais variados tipos de empresas. Portanto, uma boa solução para esse caso é a implementação de um gerenciador de senhas.

 

10. Gerenciamento de acesso privilegiado

A concessão de acesso privilegiado a algumas pessoas é um risco necessário, sobretudo quando há trocas de funcionários, equipes ou mesmo em funções específicas.

Todavia, a empresa precisa gerenciar e revisar com frequência o número de usuários com acesso privilegiados, além de observar as permissões, além de adotar um sistema de auditoria de acessos privilegiados.

 

11. Detecte ameaças internas

Com nem sempre os funcionários são educados acerca da segurança cloud e ameaças cibernéticas, a tecnologia é a principal ferramenta para poder detectar ameaças internas.

Portanto, deve-se monitorar com frequência as atividades dos usuários para detectar comportamentos não autorizados ou ações que violam as políticas de segurança da empresa.

 

12. Dados de backup

O backup dos dados deve ser uma prática obrigatória e deve ocorrer com frequência como forma de se precaver em momentos de necessidades como perda ou corrupção dos dados.

 

13. Antes de contratar explicite as políticas de segurança da empresa

Um detalhe que nem toda empresa leva em consideração no momento de novas contratações de funcionários ou de terceiros é descrever as políticas de segurança da empresa em relação à TI. É fundamental que quem vai entrar na empresa fique a par dessas políticas para segui-las e manter a segurança.

 

14. Atualização de sistemas e software

A cada dia novas ameaças cibernéticas aparecem e aumentam, então, uma forma de proteger a rede da empresa contra essas ameaças é fazendo atualizações regulares de software e manutenção de segurança do hardware.

 

Gostou das dicas de segurança cloud para proteger sua empresa? Com essas práticas, certamente, você estará diminuindo os riscos de ataques cibernéticos, portanto, esperamos ter contribuído para aumentar sua segurança digital.

deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


           Associado Abrahosting

Contatos

Métodos de pagamento

               Cartões de crédito