Adentro Datacenter Solutions

X

O investimento em segurança para seguradoras é imprescindível. De fato, essas empresas são um dos alvos preferidos de hackers, que costumam roubar dados pessoais para praticar golpes.

No entanto, as seguradoras podem se prevenir contra invasões de terceiros não autorizados. Nesse artigo, mostraremos que os testes de cyber segurança são uma ótima forma de promover essa segurança. Não perca!

 

técnicas-de-cybersegurança

Segurança para seguradoras: a importância dos testes de cyber segurança

Antes de qualquer coisa, devemos explicar o porquê da necessidade de se fazer esses testes em softwares de seguradoras.

É muito comum que essas empresas contratem serviços de SaaS ou utilizem serviços em nuvem. Em outras palavras, as seguradoras costumam terceirizar sua demanda por recursos relacionados a TI.

Além de reduzir os custos, essa prática também é recomendada por propiciar maior estabilidade e segurança aos sistemas.

Contudo, ao contrário do que se poderia pensar, nem mesmo as prestadoras de SaaS e serviços de cloud estão a salvo de cyber ataques.

Quando esse tipo de ocorrência acontece, o trabalho das seguradoras torna-se inviável, haja vista que impossibilita o acesso às informações de sistemas.

“Além disso, esses ataques expõem dados críticos, podendo levar a uma perda da confiança no negócio, a processos judiciais e multas de valores altíssimos, previstas na atual Lei Geral de Proteção de Dados (lei nº 13.709).”

Para evitar esses transtornos, as seguradoras também precisam fazer testes para avaliar a segurança de seus softwares. Conforme já mencionamos, essa é uma forma bastante eficaz de remediar possíveis brechas em sistemas.

Nos tópicos a seguir, indicamos como as seguradoras podem usar os testes de intrusão para se prevenir de ameaças. Acompanhe!

 

Como o teste de intrusão pode manter um sistema seguro?

Os testes de intrusão, ou pentests, consistem na simulação de um ataque cibernético, de forma a averiguar a capacidade de defesa de sistemas. A aplicação desses testes segue uma série de etapas, tais como as seguintes:

  • Levantamento de informações sobre a empresa;
  • Varredura das redes utilizadas;
  • Exploração das vulnerabilidades;
  • Relatório contendo as falhas encontradas.

Na prática, a aplicação dos testes segue todo o protocolo seguido por cibercriminosos.

A seguir, mostramos como esses testes são úteis para prevenir invasões a sistemas de seguradoras. Confira!

Exposição de falhas

Antes de mais nada, os pentests expõem possíveis falhas de segurança dos sistemas. Com eles, é possível saber, também, como essas falhas podem prejudicar o trabalho das seguradoras.

Prevenção de ataques

Um dos objetivos dos especialistas em segurança digital que aplicam o teste de intrusão é tomar ciência das falhas para aperfeiçoar os sistemas das seguradoras, o que previne os ataques cibernéticos.

Adoção de softwares de segurança

Após a análise dos riscos a que os sistemas são expostos, os profissionais que realizam os testes podem indicar softwares de segurança mais indicados para obstruir as “brechas” encontradas.

 

Auditorias em cloud computing para seguradoras

As seguradoras também costumam adotar as soluções de armazenamento em nuvem para guardar dados de seus clientes.

Entretanto, o fato é que os serviços de cloud computing não são invulneráveis a ataques cibernéticos.

Na verdade, segundo um relatório de previsões da Nekstop, a tendência é que esses ataques se tornem ainda mais frequentes, visto que o uso de smartphones torna os serviços em nuvem mais vulneráveis.

Por isso, as seguradoras devem investir em auditorias para testar a segurança de suas nuvens e se prevenir contra o roubo de dados.

Entre as vantagens do investimento nessas auditorias, podemos mencionar o fato de ela propiciar uma infraestrutura livre de erros e a detecção de falhas de segurança.

No tópico a seguir, falamos quais são as práticas de auditoria em nuvem para seguradoras.

 

cybersegurança para seguradoras

Práticas e benefícios da auditoria em nuvem para seguradoras

Gerenciamento de riscos

A governança em nuvem consiste em uma gestão completa da infraestrutura de cloud, possibilitando a identificação de ameaças e a prevenção contra cyber ataques.

Mais controle

As auditorias também possibilitam um maior controle sobre as informações dispostas em serviços de nuvem. Registros e trilhas de auditoria podem ajudar na realização eficiente desse controle.

Evita multas

O maior controle de dados proporciona mais segurança às nuvens, evitando vazamentos de dados de clientes e as multas e penalidades que podem advir daí.

Mais credibilidade

Empresas que investem na segurança de seus ambientes em nuvem são um atrativo para investidores e transmitem mais confiança e credibilidade a seus clientes.

 

Teste de cyber segurança para seguradoras: garantindo a integridade de sistemas e nuvens

Para concluir, podemos dizer que a realização de testes e auditorias é um procedimento fundamental, haja vista que previne sistemas contra invasões e evita punições de órgãos fiscalizadores.

A segurança para seguradoras é ainda mais vital. Isso porque essas empresas costumam manter em seus bancos de dados muitas informações de clientes, sendo comumente alvo de ataques cibernéticos.

 

E você, como tem pensado a questão da cibersegurança para evitar invasões de terceiros ao sistema da sua seguradora? Comente!

deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.

Política de Privacidade
           Associado Abrahosting

Contatos

Métodos de pagamento

               Cartões de crédito